Ônibus capota perto do Shopping Bela Vista e deixa 27 feridos

Passageiro ficou preso às ferragens e teve braço amputado

Um ônibus do Consórcio Integra, que fazia a linha Mata Escura/Pituba, capotou no começo da noite desta quinta-feira (13), na região do Acesso Norte, nas proximidades da rótula do Shopping Bela Vista.

O acidente deixou 27 feridos, entre eles uma gestante e crianças. Um dos passageiros ficou preso às ferragens e precisou ter o braço amputado. Ele foi resgatados pelos bombeiros e socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não teve a identidade divulgada. Não há nenhuma vítima fatal.

De acordo com o major do Corpo de Bombeiros que coordenou os resgates, Ramon Diego, há pelo menos quatro pessoas em estado grave: a grávida, um idoso e dois adultos. As identidades não foram divulgadas.

“Tivemos dificuldade para retirar as vítimas das ferragens por conta da estrutura do ônibus. Ele afundou na queda e essas ferragens atingiram as vítimas, causando ferimentos e aprisionando as pessoas. Usamos ferramentas hidráulicas e material de escoramento nos resgates”, contou. 

Os passageiros com ferimentos leves foram encaminhados para Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) da região, enquanto os graves foram socorridos para os Hospitais Geral do Estado (HGE), na Avenida Vasco da Gama, Hospital Geral Roberto Santos, no Cabula, e Teresa de Lisieux, na Avenida ACM. Até às 22h, pelos seis passageiros já tinham dado entrada no HGE. 

Resgate
O major explicou ainda que precisou usar uma viatura para estabilizar o ônibus, que estava balançando bastante com a movimentação dos socorristas que resgatavam os passageiros. As pessoas que ficaram feridas foram atendidas na calçada, imobilizadas e encaminhadas para as ambulâncias.

A concentração de ambulâncias, viaturas, e carros de bombeiros chamou a atenção de quem passava pela região. Um rapaz resolveu registrar em vídeo o trabalho dos socorristas. "Parece coisa de cinema. Eu nunca vi nada igual. Muita gente ferida", disse. 

Passageiros contaram que o ônibus parou no ponto da Alameda Horto Bela Vista, em frente ao shopping, pouco antes do acidente. Logo depois de sair com o veículo o motorista perdeu o controle do carro, subiu o passeio, derrubou o gradil e rolou barranco abaixo. A ribanceira tem cerca de 10 metros de altura. O veículo só parou depois de esmagar um coqueiro e atingir a pista de baixo. Por sorte, nenhum carro passava no momento do impacto. 

Ônibus ficou com a traseira destruída (Foto: Gil Santos/CORREIO)

No interior, havia cadeiras soltas e tudo estava bastante revirado. Testemunhas no local informaram que o coletivo vinha em alta velocidade, mas alguns passageiros negaram. Os peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) chegaram logo depois do resgate e iniciaram a perícia no ônibus.

Ferido, o motorista foi socorrido e retirado do ônibus por pessoas que passavam pelo local. De acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Hélio Ferreira, ele é bastante experiente.

"Os rodoviários sofreram escoriações e estão abalados psicologicamente. O motorista tem mais de 25 anos de experiência. Vamos aguardar a perícia para saber o que aconteceu. Ainda não falei com os rodoviários, mas sabemos que essa é uma via estreita e que precisa de um guard rail. Aproveitamos para reforçar esse pedido pela segurança", disse.

O coletivo ficou com a frente totalmente destruída e também teve seus vidros laterais quebrados. Pelo menos, 14 ambulâncias do Samu atenderam a ocorrência, além de viaturas do Salvar, Bombeiros e Polícia Militar. 

27 passageiros ficaram feridos no acidente (Foto: Reprodução)

O baleiro Vinícius Santiago, 26 anos, que voltava para casa, estava dentro do ônibus na hora do acidente. Ele contou que subiu no coletivo um ponto antes do acidente e que estava em pé, anunciando a venda das mercadorias, quanto tudo aconteceu.

"Eu tinha acabado de entrar no ônibus. Ele estava cheio, tinha algumas pessoas em pé, mas não estava lotado. Foi tudo muito rápido. O motorista perdeu o controle e capotou. Eu senti um baque e  fui arremessado. Quando abri o olho, vi uma bebê caída do meu lado, uma mulher com o rosto sangrando e muita gente gritando. Escapei pela saída de ar", contou.

Assustado, ele ligou para o pai e pediu ajuda. "Quando eu abri os olhos, vi as pessoas pedindo ajuda e vi muito sangue. Como eu estava ferido, não consegui fazer muita coisa", completou ele, que teve ferimentos nas costas, pescoço e mãos. O balde com as balas que Vinícius carregava ficou totalmente destruído com o impacto.

O baleiro pediu aos bombeiros para ir para casa, mas foi encaminhado para uma unidade de saúde por precaução.

Baleiro ficou ferido no acidente (Fotos: Gil Santos/CORREIO)

O Núcleo de Operações Assistidas (NOA) da Transalvador informou que foi acionado por volta das 19h30. Até as 22h, o ônibus permanecia no local, obstruindo duas das cinco faixas da via. A região ainda estava bastante congestionada.

Por meio de nota, os bombeiros informaram que "foram empregadas quatro ambulâncias e duas viaturas de salvamento (para retirar vítimas presas às ferragens), além de viatura do coordenador de operações".

A concessionária OTTrans lamentou o acidente e informou que "está prestando atendimento às vítimas".


Correio da Bahia

Compartilhe!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo de carater ofensivo, por favor denuncie.

Comentários (0)


Deixe um comentário